sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Plutão e Caronte


Nesta imagem obtida pelo Hubble em 1994, vemos claramente o planeta Plutão e a sua lua Caronte. Plutão foi descoberto pelo jovem Clyde Tombaugh em 1930, durante a procura sistemática de um planeta transnetuniano previsto pelos cálculos de Percival Lowell e William Pickering. Embora os cálculos estivessem errados, Plutão foi descoberto. Em 1978, Caronte é detectada por James Christy, do Observatório Naval dos EUA, que repara numa mancha irregular em Plutão numa chapa fotográfica. A presente imagem foi obtida quando o planeta se encontrava a 2,6 bilhões de quilômetros da Terra, ou seja, 30 vezes a distância entre a Terra e o Sol. Caronte encontrava-se próxima da máxima elongação da sua órbita à volta de Plutão (0,9 segundos de arco), de forma que os dois objetos estavam separados por 19.640 km. Esta imagem permitiu medir com precisão o diâmetro de Plutão, 2.320 km e de Caronte, 1.270 km. A diferença de cor nos objetos, com Caronte mais azulada do que Plutão, indica que as suas superfícies têm estruturas e composições diferentes. Um halo brilhante em Plutão sugere que este possa ter uma camada refletora à superfície.

Créditos: Portal do Astrónomo

2 comentários:

  1. Muito interessante, o blog é muito legal! Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Muito obrigado Willder!

    Abração e volte sempre!

    ResponderExcluir